Evento CardioPrime

 

Caminhada de Aniversário em comemoração aos 25 anos da empresa CardioPrime,  nada melhor do que atividade física para comemorar os 25 anos, pois o exercício físico é uma das melhores maneiras de combater e prevenir às doenças cardiovasculares.

Além da caminhada o evento tinha atividades físicas voltadas à crianças, como circuito kids e corrida de velocidade.  O  aquecimento e alongamento final ficou por conta de um dos professores da equipe da  Formula Academia, que foram uma das parceiras do evento.

Gostaria de agradecer  às Universidades FURB e Uniasselvi por ter cedido os estagiários e todos os apoiadores por ter engrandecido o evento.

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

 

 

 

 

Benefícios Da Yoga

 

Quem pratica corrida há algum tempo sabe que  e flexibilidade dos músculos são fatores essenciais para evitar lesões e manter o bom desempenho. Atividades complementares que foquem no desenvolvimento muscular podem ser grandes aliadas do corredor e auxiliar na correção de alguns danos causados pelo esporte.

Quem corre sabe o quanto é importante ter esses elementos em perfeita harmonia.

Confira alguns benefícios do yoga para corredores:

1. Aumenta a concentração.

2. Regulariza a pressão arterial.

3. Previne ou diminui o aparecimento de varizes.

4. Alonga e tonifica os músculos.

5. Desenvolve a flexibilidade das articulações.

6. Aumenta a amplitude dos movimentos.

7. Corrige a postura corporal.

8. Melhora a performance, com menos esforço.

9. Diminui o risco de tensões e lesões.

10. Fortalece os aparelhos cardiovascular e respiratório.

11. Alivia dores, cansaços e fadiga.

12. Reduz a frequência cardíaca em repouso e em atividade.

13. Diminui o estresse físico.

 Fonte: livro YogaSports — Yoga para Corredor (Ed. All Print), Luiz Albertini, preparador psicofísico.

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

 

 

Fortalecimento x Corrida

Para você que corre ou prática qualquer atividade de alto impacto, os  exercícios de fortalecimento são muito importantes.

Trabalhar os membros inferiores é fundamental para um bom desempenho no esporte. Uma das regiões que devem ser muito exercitadas são os exercícios para região dos glúteos​.

Principalmente para os praticantes da corrida, por ser uma atividade tão repetitiva.

A falta de exercícios para os glúteos tornam a corrida mais impetuosa e isso pode ocasionar sérias lesões, desde a fascite plantar, problemas na panturrilha, articulação de quadril e  até dores no joelho. 

Portanto procure conciliar atividades de fortalecimento, pelo menos duas vezes por semana, para evitar lesões que possam tirar você por longo períodos de treinamentos.

 

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

 

Prevenção da Sarcopenia

Sarcopenia é a perda de massa e força na musculatura esquelética com o envelhecimento.

Cerca de um terço da massa muscular perde-se com a idade avançada.

É um quadro clínico de fragilidade onde se aumenta os índices de incapacidade funcional, e dependência física, caracterizada por múltiplos fatores. 

Os exercícios resistidos é um método eficaz tanto na prevenção quanto tratamento da sarcopenia, exercendo um papel importante no aumento da massa e força muscular em idosos.

O aumento  da  massa muscular é fundamental para retardar a perda fisiológica do envelhecimento. 

 

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

As 07 Leis Que Regem o Seu Treinamento

 

Por traz de cada planilha, cada treino, de cada descanso, existe todo um conhecimento científico cujo o principal objetivo é tornar o treinamento mais eficiente e seguro para prescrição dos exercícios para melhorar a performance os princípios do treinamentos são que se deve levar em consideração para um treinamento que gere supercompesação ( resultado do treino, melhor performance) , esses princípios são usados em qualquer modalidade quando vamos fazer uma prescrição.

Dentro deles temos os 07 princípios que regem os programas de treinamento e entenda como cada um desses princípios podem te ajudar a fazer atividade física melhor:

1.Principio da Reversibilidade: Quando há interrupção de treino, o corpo regride ao estágio pré-treinamento;

2.Principio da Variabilidade: Variando-se a intensidade, duração e estilo das sessões de treinamento, obtêm-se um melhor equilíbrio muscular e forma física;

3.Principio da especificidade: Os efeitos da sobrecarga são específicos ao tipo de sobrecarga ou seja  você só vai conseguir correr se correr, nadar bem se nadar. Precisa praticar os movimentos do esporte que escolheu para evoluir;

4.Princípio da adaptação: O corpo se adapta ao esforço ou sobrecarga adicional, aumentando sua força ou função;

5.Principio da Individualidade Biológica:  Pessoas diferentes respondem de maneira diferente ao estímulo de treinamento;

6.Principio da progressão:   A sobrecarga deve aumentar de forma gradual e sistemática a fim e evitar lesões ou fadiga crônica;

7.Principio da sobrecarga:  É a aplicação de estresse ou demanda maior do que o normal sobre o sistema fisiológico ou sobre um órgão, resultando num aumento da força ou a função dos mesmos.

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

Falta de tempo para atividades físicas.

Todos nós sabemos que a falta de tempo aparece como inimigo numero um no nosso dia a dia. Quando falamos em atividade física então e ai que não temos tempo mesmo.

A correria diária o estresse do trabalho, a vida social , tudo isto nos deixa cada vez mais cansados e pensar em gastar o tempo que nos resta com atividades que exigem esforço não seria nada lógico, certo?  Errado, pois  é fundamental que tenhamos a consciência da importância da pratica regular de atividade física.

Aqui não quero só destacar a estética, mas principalmente os efeitos a médio e longo prazo nos aspectos fisiológicos e psicológicos que essa atividade pode proporcionar.

Dentre eles destacamos um aumento da resistência (capacidade) cardiovascular, melhora da autoestima, controle de peso corporal, alivio do estresse, aumento da densidade óssea e da produtividade em geral.

Um detalhe muito importante e que  o exercício físico tem a propriedade de equilíbrio (homeostase corporal), e promove uma regulação em todos os sistemas  corporais, e por isto que é sempre indicado no casos de prevenção e tratamento de doenças como hipertensão , diabetes entre outras.

Tenha sempre em seu carro uma roupa apropriada para a atividade física.

Outra possibilidade e o final de semana. Além do tempo maior para os treinos, temos também a tranquilidade para os alongamentos e relaxamentos, além de poder contar com toda a família.

Lembre-se que se você não gerenciar o seu tempo, alguém ira fazê-lo

 

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC

Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

Atividade física x prótese silicone

Assim como qualquer intervenção cirúrgica, o implante de silicone nos seios exige atenção especial no pós-operatório. Uma das principais preocupações das mulheres durante a recuperação do procedimento é a retomada da academia e dos exercícios físicos após a prótese. É fundamental, para não prejudicar o resultado da cirurgia, respeitar o tempo de repouso.
Segundo especialistas, três semanas após o implante ( dependendo do tipo de cirurgia ) , a mulher já pode retomar alguns exercícios físicos leves. Exercícios para os membros inferiores, como caminhadas e musculação para pernas podem ser feitos, evitar exercícios que tenham muito impacto como a corrida.
Por outro lado, exercícios que forcem os membros superiores têm mais restrições.
Também é recomendado o uso de um top menor do que o tamanho normal, para evitar o movimento excessivo dos seios.
Esse período de repouso pode variar de mulher para mulher. Esse tempo depende também da recuperação de cada pessoa, por isso, é obrigatório a consulta com o médico antes de retomar qualquer atividade.
E de suma importância respeitar as recomendações porque a prática inadequada de qualquer exercício sem orientação pode acarretar a complicações em relação ao implante.
Cabe ao profissional que está prescrevendo o exercício físico entrar em contato com médico que está fazendo o acompanhamento pós-operatório para que não aja problema na prescrição.

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP

Alimentação para corredores.

Muitos dos corredores não se importam  muito com a alimentação mais uma  alimentação adequada não só oferece os nutrientes básicos e na quantidade certa ao corredor também equilibra as necessidades energéticas, permite uma melhor recuperação, o que melhora o rendimento da atividade física.

Ficar atento à manutenção dos estoques de energia antes, e durante e após os exercícios é de suma importância para o rendimento do atleta.

Alimentação antes do treino

– Consuma alimentos ricos em carboidratos com baixo índice glicêmicos, de preferência 30 minutos antes do treino: uma fruta (maça, morango, pêssego );

– Deve-se evitar o consumo de alimentos ricos em cafeína na refeição pré-treino (café, chá mate, chá preto, chá verde, refrigerantes);

– Alimentos açucarados e com excessos de fibras também não devem ser usados nesta refeição pois podem causar desconfortos intestinais;

– O  consumo de alimentos ricos em proteína deve ser evitado no pré-treino. Assim, evite a ingestão de leite e derivados, vitaminas, carnes, presuntos e molhos;

– Em dias de prova o cuidado com a alimentação deve começar mais cedo, com orientações específicas para o café da manhã. Nestes dias, o uso de carboidrato em gel cerca de 5 minutos antes da atividade, ingerido pausadamente, pode trazer benefícios;

– Caso tenha feita uma refeição mais pesada ( almoço, por exemplo ) aguarde de três ou quatro horas antes de treinar;

– Não se deve, de maneira alguma, correr em jejum.

Alimentação durante o treino

Exercícios de mais de uma hora de duração exigem um consumo extra de carboidratos para fornecer  energia para os músculos que estão trabalhando, portanto géis de carboidratos ( um sache a cada hora do exercício ),  dê preferência aos produtos que são rapidamente absorvidos pelo organismo.

Alimentação depois do treino

O processo de recuperação envolve a reposição dos estoques de glicogênio perdidas durante o exercício. Recomenda-se o consumo de carboidrato com alto índice glicêmico imediatamente após o exercício, porque é preciso uma absorção rápida desses nutrientes, alguns exemplos: sucos e vitaminas, torrada com mel, caldo de cana e banana.

Hidratação

Para correr de maneira saudável e sem queda de performance, é fundamental  hidratar-se antes, durante e depois do treino ou competição, não espere a sede chegar.  Durante é após o exercício continue sempre se hidratando.

As pessoas têm necessidades calóricas e nutricionais diferentes. Um plano alimentar individualizado é fundamental, o ideal e consultar uma nutricionista para montar uma alimentação condizente com o gasto calórico e que venha atender o objetivo do atleta.

Jackson Andrey do Nascimento – CREFSC: 0460-G/SC
Especialista em Avaliação e Prescrição de Exercícios Físicos – Lins/SP